Pubicado em: ter, dez 6th, 2016

Em busca de fazer a diferença

A instituição atua mundialmente a mais de cento e oitenta e três anos.

 

A associação São Vicente de Paulo surgiu no século XIX na França com o intuito de ajudar aqueles que não tinham condições financeiras de se manter.  Na cidade de Tanabi, a instituição foi inaugurada em 1937, e atua até hoje, conseguindo prevenir que famílias passem fome, frio, entre outras necessidades. A entidade tem parceria com a casa de repouso para idosos, com o hospital e com a igreja da cidade, possibilitando assim que os auxílios sejam mais abrangentes. Através dessa junção, conseguem doar cadeiras de rodas, muletas, camas de hospitais, entre outros equipamentos.

vicentinos

Atualmente, os voluntários atendem cerca de trinta famílias, aproximadamente oitenta pessoas, e contam com a parceria da população e de muitas fábricas que cedem mantimentos. Campanhas do agasalho também fazem parte do projeto.

roupas

As cestas básicas são montadas através de alimentos que a organização recebe dos contribuintes. Uma vez ao mês, os participantes ficam nas portas dos mercados da cidade pedindo mantimentos, aceitam todo o tipo de doação, sem exigir marcar ou determinado produto.

alimento

Ana Maria Brito, presidente da instituição de Tanabi, falou um pouco sobre os projetos realizados para conseguir verbas “Nós fazemos várias quermesses, com bingos e leilões para ganhar dinheiro. Uma vez por mês tem a noite do espetinho, onde também ocorrem bingos e sorteios, e tem a ferinha, em setembro, montamos barracas de lanche de pernil e linguiça”. Arrecadam cerca de cem mil reais por ano e todas as verbas são repassadas para a compra de produtos e para cobrir gastos como salários dos funcionários do hospital.

A maioria dos Vicentinos, nome dado aos voluntariados, são pessoas mais velhas, os participantes reclamam da falta de adesão dos jovens para renovar a instituição. Parceiras como a cidade de Monte Aprazível, Mirassol e Votuporanga, conseguiram maior número de aceitação da nova geração, mas estão sempre ajudando toda a rede e tentando inovar para chamar a atenção para o projeto. Realizam reuniões todas as quintas-feiras para discutir sobre atitudes que devem ser tomadas para melhorar e abranger o projeto.

Segundo Cristiane Viegas, vicentino a mais de um ano, é muito gratificante fazer parte dessa ajuda, pois não imaginamos como vivem essas pessoas e que depois de se engajar nesse trabalho começou a agradecer mais por sua vida e se importar com o próximo. Conta também, que se preocupam com as crianças, tentando suprir suas vontades por doces e guloseimas que não possuem poder aquisitivo para comprar.

Em 2004, o projeto recebeu o prêmio de direitos humanos na categoria de idosos, por conta de seu trabalho em lares de repouso, pela Secretaria de Direitos Humanos. Alguns cidadãos tanabienses também já receberam prêmios por conta de trabalhos realizados relatando a dificuldade em manter uma instituição desse porte, e em um dos casos, o estudante doou seu prêmio em dinheiro para o Lar de Tanabi, em consideração a toda a ajuda que já haviam feito para pessoas que estavam ao seu redor.

Para realizar doações ou participar como um vicentino basta entrar em contato com os organizadores. É importante o estimulo de todos para que a entidade consiga arrecadar e contribuir cada vez mais com cada família necessitadas.

 

Em Tanabi, a instituição

ganhou mais visibilidade nos

últimos anos e conseguiu mais

adeptos para essa luta.

Reportagem de Marina Matos

Sobre o Autor

Marina Matos